Deve ser isso

imagem arquivo pessoal

Ficar bem nem sempre deixa outras opções. É estranho quando as coisas simplesmente têm de terminar. É o estágio onde todos os sentimentos já evoluíram para um nada. É o nada que você optou para parar de sentir dor. No início você briga, chora, faz drama mexicano. Então percebe que é cansativo demais manter esse jeito de levar as coisas. Acostuma-se… Não que pare de doer, mas que cai no seu entendimento que às vezes perdemos algo e não há solução. No fim você coloca um sorriso no rosto e finge que é sincero, até que a vida o faça realmente ser. Talvez os amores eternos sejam amenos e os intensos, passageiros. É isso.

Stephanie Mills – Never knew love like this before

  • curti (1)

Eba!

Ela ainda esperava o Natal chegar e achava a época mais bonita do ano.
Não querem Deus nas nossas vidas, cada dia nos fazem acreditar menos nEle – mas ela acreditava!
Pela primeira vez ia celebrar o Advent (do latim adventus que significa “chegada”, pelo menos foi o que leu no google). Ganhou as 4 velas para acender cada uma nos 4 domingos que antecedem o dia 25/12 e adorou. Ia exagerar nas luzes dos enfeites, e sentia-se iluminada, de fato.
Apesar das lembranças do passado se misturarem ao presente, e principalmente do último ano em que na véspera do natal uma luzinha da família se apagou tão tragicamente num acidente de carro fatal, ia lembrar das coisas boas…
Dias de folga a aguardavam, ia começar a arrumar a casa e entrar no clima.

Wham – Last Christmas

  • curti (4)

Ausência

A luz da lua cheia não ilumina como a sua… a tua luz me põe cor nos lábios, saliva na boca, suor na saída de cada poro…
Como uma criança dou corda nesse fim de dia e o ponho em movimento. Mas se você está aqui, a tua presença já é o combustível, a força, o caminho.
Um dia, quem sabe, terei o (nosso) mundo enquadrado por mim, minha vontade, e ninguém mais fará esse filme.

  Flowery Wind - Yoko Kanno

  • curti (1)

Au revoir!

Há dias silenciosos… em que o mais sublime eco nos desafia, nos envolvendo por um barulho que precisa ser silenciado. São pouco mais de 6hs da manhã. Caí da cama, literalmente, mas bem descansada.
Tema do dia: au revoir! (tchau). Chique assim, em francês (quem vê pensa sei falar francês). Na verdade sou péssima para idiomas, assim como para dizer adeus.
Estou vendo pela janela (foto) as pessoas passarem ali embaixo, elas estão indo em alguma direção… trabalho, supermercado, talvez. Como é importante ter uma direção, e mesmo sem saber direito onde se está indo, ir sem medo. Bom dia!

  • curti (6)

Para um desconhecido

Teu bom pensamento longínquo me emociona.
Tu, que apenas me leste, acreditaste em mim e me entendeste profundamente.
Isso me consola dos que me viram, a quem mostrei toda a minha alma, e continuaram ignorantes de tudo o que sou, como se nunca me tivessem encontrado.

Tim Mais – Você

  • curti (2)