4-8 anos de idade descrevendo o amor…

Rebecca, de 8 anos: “Quando minha avó teve artrite ela não podia se curvar e pintar as mais as unhas dos pés. Então, meu avô fez isso por ela o tempo todo, mesmo quando suas mãos tinham artrite também. Isso é amor.”

Terri, de 4 anos: “O amor é o que faz você sorrir quando está cansado.”

Danny, de 7 anos: “O amor é quando minha mãe faz o café para o meu pai e ela toma um gole antes de dar a ele, para garantir que o sabor está ok.

Nikka, 6 anos de idade: “Se você quiser aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que te odeia.”

Elaine, de 5 anos: “O amor é quando a mamãe dá ao papai o melhor pedaço de frango.”

Chris, de 7 anos: “O amor é quando a mamãe vê o papai fedorento e suado e ainda diz que ele é mais bonito do que Robert Redford.”

Mary Ann, de 4 anos: “Amor é quando seu cachorro lambe sua cara mesmo depois que você o deixou sozinho o dia todo.”

(Achei esse texto – em inglês – no Tumblr. Tradução livre)

  • curti (0)

Love

Se tivermos cuidado e sorte – sobretudo, talvez, sorte – quem sabe, dê certo? Não é fácil. Tampouco impossível. E se existe essa centelha quase palpável, essa esperança intensa que chamamos de amor, então não há nada mais sensato a fazer do que soltarmos as mãos dos trapézios, perdermos a frágil segurança de nossas solidões e nos enlaçarmos em pleno ar. Talvez nos esborrachemos. Talvez saiamos voando. Não temos como saber se vai dar certo – o verdadeiro encontro só se dá ao tirarmos os pés do chão – mas a vida não tem nenhum sentido se não for para dar o salto”.

  • curti (0)