Caminhos

Caminhei onde quis.
Caminhei também onde nunca queria ter caminhado.
Machuquei meus pés em pedras duras e meu coração em espinhos profundos. Desanimei minha fé por tantas vezes…
Enfureci minha confiança depois de entregá-la a quem nunca a mereceu.  Ensurdeci meus ouvidos depois de tantas mentiras que ouvi.
Sorri muitas vezes com o rosto molhado por lágrimas.
Deixei algumas vezes de ser ‘eu’ para ser outro alguém que na verdade nunca existiu.
Só aprendi a caminhar sem medo, quando entendi que essa é a nossa  missão, independente dos medos, erros, acertos, alegrias e tristezas,  assim se fazem os caminhos, as histórias. Como poderia contar um dia, se não a vivesse como vivi?
Sei que meus caminhos ainda são longos, mas dentre todos os caminhos  que me indicaram, que mandaram eu seguir, que disseram que estava  errado, que me disseram que era o mais longo ou o mais rápido, de todos  os caminhos com pedras ou espinhos, quero caminhar o meu caminho. Vou  chegar lá.

  • curti (1)

Leave a Reply

Your email address will not be published.