Pensando alto

Os romances são outros. O WhatsApp, o Skype e sei lá mais o quê não dão folga, a “presença” é online, são 24 horas para ser original e maravilhosa… Como ficam os lapsos de humor, em meio a tentar ser uma espécie tão rara? O que dizer para ficar off-line, ler, ou mesmo só dormir? Quando se tem muita disponibilidade, tem muito assunto desnecessário também…
Talvez aquela sensação de borboletas no estômago seja justamente ter a despreocupação de “deixar de lado” que as borboletas durmam lindas e tranquilas para acordarem felizes e flutuantes no dia seguinte, sem a promessa e o desconforto de terem que existir, e sem a obrigação de serem só elas a darem alegria e vontade de estar junto, não sei, pode ser; se bem que sem conquistar e cativar antes, não há conexão que resista 😉

  • curti (3)

6 thoughts on “Pensando alto

  1. Moça creio que no fim seja tudo uma questão de maturidade e de se adequar as novas tecnologias. Usando um lugar comum: ” A diferença entre o remédio e o veneno é a dose.”
    Mas que nas férias é libertador usar o celular só pra fotografar ou nem isso,ah isso é!
    Um abraço.

  2. Nos tempos que passam estar off-line é muito mais do que ler e dormir. A vida está aí à nossa espera com tanta coisa bela. É só saber escolher…
    Um beijo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.