Autoretrato

“Eu costumava não gostar de ser sensível… eu pensava me fazia fraco.
Mas tirar esse traço único, você tira a essência de quem eu sou. Você tira a minha consciência, minha capacidade de empatia, a minha intuiçãomeu profundo apreço das pequenas coisas, minha vida interior, minha consciência aguda da dor dos outros
e
minha paixão por tudo.

  • curti (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.