Aniversário


“Não me deseje felicidade – eu não espero ser feliz o tempo todo; eu tenho isso de alguma forma. Deseje-me coragem, força e senso de humor – eu vou precisar disso.”
(Anne Morrow Lindbergh)

Você dorme criança e acorda passado cinco décadas. E com cinco décadas, você descobre que sua mãe estava errada… “ser mulher”  nada tem a ver com  um dia de cada mês sentir cólicas e usar absorventes. Ser mulher é mais que isso, e tem dias acabamos com cólica de nós mesmas! Tem que decidir entre quem sai e quem fica em sua vida.  Tem que escolher o melhor tom para a cor do cabelo. Tem que calar mágoas para sempre. Tem que aceitar aquele filho que não pode ter, e  que tudo é um jogo de escolhas, desde as banais às mais complicadas. Descobre também que se acorda mais serena, mais no presente, porque o futuro é inalcançável.  Aprende a arrumar as gavetas, jogar fotos velhas na lixeira.  Perdoa-se pela pessoa que ainda não conseguiu ser, mas já sabe que não é possível viver de fugas a vida inteira. Já se deu conta das limitações,  das escolhas erradas e repetidas, e também do cansaço causado por tudo. No fundo nem sabe se registrou tudo isso e chega a conclusão que não sabe de nada.
Nessa data, a vela não devia ser apagada, só se fosse pra queimar sensações ruins, e essas fossem embora com a fumaça para sempre… ♪♫ la la la life is wonderful

Jason Mraz – Life is Wonderful

  • curti (1)