Janelas

[Tomando café e conversando com a minha esposa há uns tempos atrás eis que surgiu a questão das janelas lá de casa e que tipo de visão elas nos proporcionavam e que tipo de vista nós realmente gostaríamos de ter. Afinal ouvi dizer por aí que os olhos são as janelas da alma e nessa mesma levada nos ocorreu que as janelas são os olhos das casas e desde então a pergunta que nos persegue é: O que alimenta os olhos da sua casa?
– L. S. do blog Máquina de Letras, do post sobre janelas].

Achei legal poder compartilhar alguma “janela” participando da postagem do L. S., por isso, cá estou. Desde um outro blog movimentado que eu tive, em que eu era uma blogueira ativa, é que eu sigo o Máquina de Letras.
A vista de onde escolho morar é um quesito essencial. Sonho mesmo seria se eu pudesse morar em uma casa onde tivessem janelas para os lados leste e oeste.
O que alimenta os meus olhos da minha janela (que é do lado oeste) é o pôr do sol de todos os dias e que eu considero um “abastecedor de humores”, eu diria, porque é um mais lindo que o outro! Do 21° andar as montanhas lá no fundo parecem pequenas, as casas lá embaixo então, parecem miniaturas… impossível não me sentir como um átomo.  A paisagem é realmente um colírio para os os meus olhos!
Mas para ilustrar essa postagem a foto que eu apresento (tirei em 11/2015) não é da minha janela, é de uma casa perto de onde eu trabalhava, num dia de outono, num bairro bonito perto de Viena. Apesar de ser uma casa bonita, com essa bela parede de plantas, a janela não deve ter a mesma vista que tenho da minha. Não se pode ter tudo, não é!

  • curti (2)

Au revoir!

Há dias silenciosos… em que o mais sublime eco nos desafia, nos envolvendo por um barulho que precisa ser silenciado. São pouco mais de 6hs da manhã. Caí da cama, literalmente, mas bem descansada.
Tema do dia: au revoir! (tchau). Chique assim, em francês (quem vê pensa sei falar francês). Na verdade sou péssima para idiomas, assim como para dizer adeus.
Estou vendo pela janela (foto) as pessoas passarem ali embaixo, elas estão indo em alguma direção… trabalho, supermercado, talvez. Como é importante ter uma direção, e mesmo sem saber direito onde se está indo, ir sem medo. Bom dia!

  • curti (6)

Mudar

Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade. Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando  sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outro ônibus. Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias. Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos. Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma no outro lado da cama… depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de tv, compre outros jornais… leia outros livros. Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua. Corrija a postura. Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias.  Tente o novo todo dia, o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, a nova vida. Tente.
Busque novos amigos. Faça novas relações. Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria, almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa. Escolha outro mercado… outra marca de sabonete, outro creme dental… tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares. Ame muito, cada vez mais. Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos. Jogue os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores. Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo. E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez. Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa. O importante é o movimento, o dinamismo, a energia – só o que está morto não muda! Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!!!!

  • curti (1)

Beijos, não

Conversando dia desses sobre o assunto com a minha colega que mora aqui perto e que vai ter uma neta em breve, ela já me preveniu que beijos deixam a pele do neném avermelhadasei, entendido!! rs
Há uns 30 anos atrás beijar neném era moleza. Digo isso porque tenho sobrinhos com essa idade e beijava muito eles. Mas parece que agora é diferente… tirei essa foto ontem no supermercado com esse anúncio “Por favor não beije“.

  • curti (0)

Gordices

“Bolo de Coco” (bolo gelado)

Ingredientes:
Massa:
4 ovos
2 xícaras de açúcar
3 xícaras de farinha de trigo
1 copo de suco de laranja ( 250ml)
1 colher de sopa de fermento em pó

Cobertura:
1 garrafa pequena de leite de coco
1 garrafa de leite (utilize a mesma garrafa do leite de coco como medida)
1 lata de leite condensado
1 pacote de coco ralado sem açúcar
Modo de Preparo:

Massa:
Na batedeira bata as claras em neve
Acrescente o açúcar e bata por mais 3 minutos
Coloque as gemas, o trigo, o suco e continue batendo até formar uma massa homogênea
Por último coloque o fermento, bata por mais 40 segundos na menor velocidade da batedeira
Despeje a massa numa forma média e untada
Asse em forno preaquecido em temperatura média por aproximadamente 40 minutos ou até dourar

Cobertura:
Misture bem numa tigela o leite de coco, o leite e o leite condensado
Reserve
Assim que o bolo tiver assado, retire do forno e fure toda a sua superfície com garfo ou faca, assim a cobertura penetrará bem
Com o bolo ainda quente e já furado despeje a cobertura sobre ele
Salpique o coco ralado por cima
Leve à geladeira por aproximadamente 3 horas
Corte o bolo em quadradinhos do tamanho que preferir e embrulhe com papel alumínio
Conserve na geladeira.

Via

Essa receita é para um bolo grande, eu sugiro diminuí-la, caso tenha apenas poucas pessoas para comer (como aqui em casa).

  • curti (0)

Decoração de Páscoa

De tão particular essa decoração,  mereceu uma foto.
As perninhas dos coelhinhos se movem mesmo, mas é só.
Fica no shopping onde é a estação central Westbanhof.
A ênfase está nos ovinhos de chocolates e não no verdadeiro significado (pra mim) – mundo cão! Ops, hoje não dá mais para designar assim, porque o mundo dos cães parece tão bonito e puro…
Eu adoro os shoppings por essa ilusão das coisas (aliás essa aí sempre cara), e que tanto preciso para fantasiar meus dias 😉

  • curti (0)